grão de mostarda

em tudo viver a bondade de coração… em tudo viver a confiança no Amor Infinito
ESCUTAR O AMOR...

Escutar o Amor

Vendo Jesus, uma mulher que sofria de hemorragias, há já doze anos, disse para si mesma: “Se eu tocar somente na borda do seu manto, ficarei com saúde.” E Jesus, quando sentiu mexerem-lhe no bordo do manto, voltou-se e vendo a mulher saudou-a: “Anima-te mulher; foi pela tua coragem e confiança interior que te salvaste” (*).

Convicção não é convencimento. A primeira, surge da confiança numa determinação assumida, a outra do facto de sermos persuadidos, induzidos, directa ou indirectamente…

Pablo D’Ors anota: «Ganharíamos muito se, em vez de julgar as coisas, as enfrentássemos. […] Porque há coisas que, se não se fizerem num determinado momento, já não podem ser feitas ou, pelo menos, não como deveriam se feitas.» (**).

(*) do evangelho de Mateus 9, 20-22

(**) A Biografia do Silêncio, Paulinas (Portugal), 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: