grão de mostarda

em tudo viver a bondade de coração… em tudo viver a confiança no Amor Infinito

25.Setembro

Como rios, assim somos nós… Alguns, na sua viagem, arrastam folhas, troncos e mesmo pedras; Outros, porém, no seu manso percorrer por entre várzeas, pouco mais que alguns limos… Mas cada um deles, colabora na recomposição das suas margens, dos terremos envolventes e para a riqueza orgânica dos oceanos. “NADA PODE SOBREVIVER SEM SUSTENTO, INCLUINDO […]

24.Setembro

Como rios, assim somos nós… Uns, com placidez, formaram leito por entre frondosas margens, mas alguns correm velozes, entre penhascos, até se espraiarem… Mas todos, quer entronquem com outros rios ou realizem grandes percursos, se encaminham e confluem no mar. “A FELICIDADE NÃO É INDIVIDUAL…” (*) (*) Sin barro no crece el loto, Thich Nhat […]

A tarefa do ser humano

Caríssimas e caríssimos, quantas vezes relatos do quotidiano – seja de quem for e onde quer que ele se desenrole –, nos transportam, de supetão, por entre labirintos obscuros, aos escombros da Humanidade? Há quanto tempo Idealizáramos que a nossa (com)vivência colectiva haveria ingressado na via de um estatuto civilizador, responsabilizado e responsabilizador, recordados que […]

21.Setembro

Nestes dias de princípio de outono é impressionante a quantidade de manifestações de vida que podemos observar na natureza que nos rodeia. Tomar consciência que nós, os seres humanos, somos parte dessa imensa vida que pulula por todos os lados, não como seres superiores, mas no mesmo nível que todos os outros seres. Uma simples […]

19.Setembro

Olha as estrelas, Deixa o teu coração sonhar… Com os pés bem assentes na terra abre caminhos onde o sonho se faça realidade. Há nuvens muito escuras ensombrando o nosso mundo, Só quem tem a utopia no olhar e a força da bondade nos seus gestos É capaz de romper com elas, e de abrir […]

17.Setembro

Perder-se num monte de coisas inúteis é um risco no qual caímos com frequência. Deixar para trás essas inutilidades requer lucidez para percebermos que perder é ganharmo-nos… viver com sabedoria. Michelangelo Buonarroti, no século XV, dizia: “Alguns fazem muitas aquisições, outros aprendem perdendo.”

16.Setembro

ESCUTAR O AMOR… Os fariseus, defensores da legislação e regras sociais e religiosas, perguntam a Jesus: “Como chegará e se revelará o ‘Reino de Deus’?”. E Jesus responde-lhes: “O ‘Reino de Deus’ está dentro de vós”. (*) Jesus não diz que “o tempo de Deus” dependa do cumprimento de leis, ritos ou outras normas exteriores. […]

9.Setembro

  ESCUTAR O AMOR… «O filho mais velho da família, que regressava do trabalho, ouviu os sons de música em casa do pai. E perguntou o que se passava?. Um amigo que se encontrava à porta disse: Aquele teu irmão que saiu de casa, depois de ter vendido o vosso ouro, regressou esfomeado e maltrapilho. […]

14.Setembro

«Quem será fermento de paz e confiança para sair da espiral de ódio e medo entre as pessoas e os povos» (*) (*) Irmão Roger in Las Fuentes de Taizé, Ateliers et Presses de Taizé/PPC (Madrid), 2000 FOTO: Ana Demianovicz

13.Setembro

«A paz do teu coração torna bela a vida dos que te rodeiam» (*) (*) Irmão Roger in Las Fuentes de Taizé, Ateliers et Presses de Taizé/PPC (Madrid), 2000 FOTO: Ana Demianovicz